Sobre Motos e Rock n’Roll

O Crônicas de Rock está de volta! Pois é, depois de um longo inverno na estrada, voltamos! E, dessa vez, convidamos o Vinicius Moraes Ferreira, para falarmos sobre uma das coisas que mais gostamos: motos e Rock n’ Roll. Então, se você curte vento batendo na cara e uma boa trilha sonora para acompanhar a…

Como Um Dia Ruim Mudou a Vida (e a Música) de Tony Iommi

Por: Amanda Cipullo Um dia ruim pode mudar definitivamente a vida de uma pessoa.  Era seu último dia em uma fábrica de montagem de peças. Ele não queria ter ido trabalhar, mas foi para cumprir a última obrigação. E, tudo ia bem até que, em um minuto de desatenção: sangue, dor e pedaços de dedos…

A Autenticidade de Lou Reed

Não importa se é carnaval, aqui o Rock n’Roll nunca para! Quais são as suas músicas preferidas do Lou Reed e como ele te influenciou? Vem conferir no Crônicas de Rock dessa semana um pouco sobre a importância e a autenticidade do trabalho de Lou, e a poesia que existia em suas composições.    …

A Influência de Andy Warhol no Rock

  Já parou para pensar que as artes plásticas e o Rock n’Roll podem ter muito mais em comum do que você imagina? Esse Crônicas de Rock fala sobre influência de Andy Warhol no rock, e um pouco do que rolava nos bastidores da Factory. Semana que vem, esse assunto continua com a história do Velvet…

AS FACETAS DE BOWIE

O Crônicas de Rock dessa semana fala sobre as diversas facetas de David Bowie, e o legado artístico que esse gênio nos deixou. Tem observações e curiosidades para adicionar? Escreva nos comentários. Compartilhar os seus próprios Casos de Rock é, também, uma forma de fazer com que a música desse cara permaneça viva e latente…

MORPHINE E A CURA PARA A DOR

Não é só a industria farmacêutica que encontra cura para as dores, o Rock n’ Roll também tem esse poder. O Crônicas de Rock dessa semana fala sobre a banda Morphine, a música Cure For Pain e um pouco do que se passava na mente louca e criativa do frontman Mark Sandman.

A HERANÇA QUE LEMMY NOS DEIXA

Essa é a homenagem do Casos ao nosso querido Lemmy! E, enquanto existir gente disposta a compartilhar a herança que ele nos deixou, o cara vai continua vivendo, seja nos falantes dos nossos sons ou nas memórias dos casos de rock que temos com ele – e que nos ensinaram tanto.

CONEY ISLAND BABY: UM BREVE CASO DE AMOR E ROCK N’ROLL

Coney Island Baby é uma música de Lou Reed, pertencente ao álbum  homônimo, lançado em 1976. Originalmente, iria se chamar Glory of Love, mas teve seu nome alterado antes do lançamento. You know, man, when I was a young man in high school You believe in or not, that I wanted to play football for…

LIKE A MOTHERLESS CHILD

Texto: Amanda Cipullo Nós estamos procurando alguma coisa que não sabemos bem o que é. O Richie cruzou algumas fronteira em busca disso. Johnny espetava agulhas na pele. Bob tocava violão, eletrificou-se, desplugou-se, e foi um monte de coisas – de pessoas, também. Não usa seu nome verdadeiro e inventa histórias sobre sua  vida. É…

AQUELES DISCOS DO PINK FLOYD

Texto: Amanda Cipullo – Foi você quem pediu os discos. Na verdade, seu pai ia levar todos, mas você disse que queria ficar com aqueles. Só com aqueles. Então ele os deixou aqui e não veio buscar mais. Agora são seus. – disse minha mãe, certa vez. Durante muito tempo, achei que se tratava de…

Crônicas de Rock: People are strange, when you’re a stranger

Texto: Amanda Cipullo Tudo cheirava a whisky e cigarros. A janela estava aberta. O som no último volume. Ele acelerava e eu dava risada. 90km/h, 100km/h, 150km/h, 200km/h. Alguma coisa saiu  fora do planejado. De repente eu é que estava na direção. O cheio do whisky e do cigarro ainda eram fortes, a janela ainda…

Crônicas de Rock: no final, somos ratos do mesmo saco

Texto: Amanda Cipullo Fotos: Aline Rizzato Se usualmente as nossas vidas valem menos do que um Chevrolet, no final de semana geralmente insistimos em acreditar que os porres e as histórias que deixamos nos bares, são  oportunidades de irmos um pouco além, e fazer com que tudo valha alguma coisa, pelo menos um pouco. Quer…