MEU CASO DE ROCK N’ROLL: CEZAR GIRARDI

#meucasoderocknroll Por: Cezar Girardi – vocalista Higher “Este disco foi trilha sonora de muitas coisas na minha vida. Ótimas performances da banda toda, além de belas músicas, entre elas,  How Many Tears!!!!” Anúncios

MEU CASO DE ROCK N’ ROLL: Felipe Hervoso

#meucasoderocknroll Por: Felipe Hervoso – Higher “Escolhi o “…And Justice For All”, do Metallica, por ser o álbum que me fez pirar em guitarra e passar horas trancado estudando solos! Mais especificamente a faixa One. Perdi um pouco de contato com Metallica, mas com certeza é uma das minhas maiores influências.”

MEU CASO DE ROCK N’ ROLL: Gustavo Scaranelo

#meucasoderocknroll Por: Gustavo Scaranelo – guitarrista do Higher “Eu já estudava música desde os quatro anos de idade, mas não tocava guitarra. Quando comecei a ouvir metal, entre meus nove e dez anos de idade, comecei a flertar com a bateria, mas quando ouvi os solos de Wolf Hoffman, fiquei emocionado, só pensava em guitarra. Lembro…

MEU CASO DE ROCK N’ ROLL: Pedro Rezende

#meucasoderocknroll Por: Pedro Rezende – baterista do Higher “Um álbum que marcou minha vida, tanto musical quanto pessoal foi esse do Sepultura (Chaos A.D). Um dos cds mais pesados do sepultura. Igor Cavaleira sempre monstruoso e pesado nas baquetas..”

MEU CASO DE ROCK N’ ROLL: Thiago Soraggi

#meucasoderocknroll Por: Thiago Soraggi – guitarrista Uganga “O disco que escolhi foi do Uganga,  “Opressor” (2014). Esse disco com certeza reflete todas as minhas influências musicais e também todas as influências citadas anteriormente. Basicamente é um disco forjado no Thrash Metal e HardCore tradicional com uma pitada do bom e velho groove. Tenho um gosto…

MEU CASO DE ROCK N’ ROLL: Marco Henriques

#meucasoderocknroll Por: Marco Henriques- batera da Uganga Conheci esse disco na época que estava começando a tocar bateria e com certeza foi uma grande influência. Mistura de estilos, influencias. Riffs nervosos, scratches, vocais variados, bateria matadora… Desde então virei fã do Slipknot. E continuo achando esse disco o melhor da carreira dos caras.

MEU CASO DE ROCK N’ ROLL: Christian Franco

#meucasoderocknroll Por: Christian Franco – guitarrista da Uganga “Com certeza esse é um disco que me inspira em tudo que sou hoje como músico. Era um daqueles que eu sentava para ouvir e cantava todas as letras, riffs. FODA!”

Meu caso de Rock n’ Roll: Raphael “Ras” Franco

#meucasoderocknroll Por: Raphael “Ras” Franco – baixo e vocal da Uganga ” Talvez esse nem seja o mais foda dos Beatles, mas sempre me trouxe recordações muito boas, pois cresci ouvindo esse disco. É com certeza uma das grandes influências musicais que tenho.”

MEU CASO DE ROCK N’ROLL: Maurício “Murcego” Pergentino

#meucasoderocknroll Por: Maurício “Murcego” Pergentino –  Uganga (guitarrista) ” Esse disco pra mim é fenomenal, uma obra prima dos Beatles! Acho com certeza um dos melhores discos já gravados. Canções e arranjos vocais muito loucos! Guardo esse vinil a sete chaves (risos).”

MEU CASO DE ROCK N’ROLL: MANU “JOKER”

#meucasoderocknroll Por: Manu “Joker” – Uganga ” Eu poderia, com certeza, colocar algo do Black Sabbath aqui, em especial  o “Vol. 04” que é meu álbum preferido de todos os tempos, mas dessa vez vou de Rattus! “Uskonto On Vaara” teve uma grande influência na minha formação musical e até hoje escuto bastante. Marca a época…

Meu Caso de Rock n’Roll: Dimitri Brandi

#meucasoderocknroll Por: Dimitri Brandi – Psychotic Eyes “O Death é, com certeza, a banda que mais me inspira como músico. Chuck Schuldiner foi um dos maiores compositores do século XX em todos os estilos, e só não é citado ao lado de Gershwin, Prokofiev, Stravinski, Lennon e Mc Cartney ou Ennio Morricone porque tocava metal extremo….