Dia do Rock em grande estilo: Armahda, Ancesttral e Voodoo Priest “quebram tudo” e mostram por que amamos o metal nacional

Por: Fanni Duarte

O Dia do Rock foi marcado por uma comemoração mais que especial no Gillian’s Inn, aquele pub, bem pertinho do metrô República, que “assustou” no início ao colocar o público “metaleiro” sentado em mesas para assistir aos shows, mas que logo provou que quando se trata de um som legal, a galera curte de qualquer jeito.

A festa antecipada aconteceu no sábado passado (11) e teve Armahda, Ancesttral e Voodoo Priest quebrando tudo e enchendo o local com fãs de várias tribos, fator interessante que mostra mais uma vez que o rock’n’roll é uma linguagem universal.

Por mais tímido que o público estivesse no início, o espaço pequeno em frente ao palco logo foi se enchendo quando o Armahda subiu para abrir a noite. O vocalista Maurício Guimarães comemorava também seu aniversário, o que rendeu uma belíssima participação especial de sua mãe na música Uiara.

A galera gritou “Paiol em Chamas” todo o tempo, pedido esse que foi atendido e ovacionado no encerramento do show de pouco mais de uma hora.

O Ancesttral foi a segunda banda a agitar a noite. Com um telão posicionado atrás do palco que passava imagens todo o tempo, Alexandre Grunheidt, o “James Hetfield brasileiro”, fez o público cantar junto “We Kill” e mostrou uma performance incrível em “What will you do”, trabalho mais recente da banda.

Garotos e garotas fizeram um mosh pit improvisado enquanto cantavam junto Desperate Cry e Arise, covers do Sepultura. Encerrando a participação após uma hora quase exata, tivemos a sensação que o show durara apenas dez minutos e saímos pedindo mais, tamanha precisão na escolha das músicas e do ritmo que o Ancesttral mostrou no palco.

Infelizmente não conseguimos assistir ao Voodoo Priest por conta de outros compromissos. Mas todas as vezes que vou em shows nacionais como esses, minha certeza de quem o metal brasileiro cresce a cada dia se perpetua, tanto em público quanto em qualidade.

O Brasil não perde absolutamente nada para qualquer banda de metal internacional, fica de igual para igual e muitas vezes se sobressai. Fico extremamente feliz por poder ouvir sons de qualidade, a um preço acessível e cara a cara com as bandas. Afinal, nada melhor que comemorar o Dia do Rock tão próxima do verdadeiro espírito do rock!

Sobre a autora:
Fanni Duarte

20150627_234054_20150628121355279

Jornalista, ‘marketeira’ e apaixonada por trash metal. Se aventura no contrabaixo e acredita que o mundo seria insuportável sem cerveja e rock’n’roll.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s