Sepultura, 30 anos: show cheio de clássicos, em São Paulo

Texto: Amanda Cipullo
Fotos: Aline Rizzato e Amanda Cipullo

O último sábado foi marcado por uma noite cheia de clássicos na Audio Clube. O evento? O show histórico, que comemorou o aniversário de 30 anos, do Sepultura. Sim, 30 anos, mas com atitude de 20! É, meu amigo, não da para negar: Andreas Kisser e cia, estão em ótima forma, por mais que você insista em dizer que “Sepultura sem os Cavalera, não é Sepultura”… E, sabe, prefiro nem entrar nesse mérito, não agora, afinal de contas, uma hora esse mimimi tem que ser superado (sim, eu também prefiro o início, mas outro dia falamos disso), nem que seja em sessão de terapia e, além disso, goste ou não da formação, os caras estão ai na ativa, ainda levando multidões para vê-los, não importa onde seja.

Por falar em multidões, sábado não foi diferente: a Audio estava realmente lotada!

IMG_8162

Ao contrário do que se possa imaginar, o público não era só composto por moleques cabeludos de 20 anos. Assim como a banda, que já não é mais jovenzinha, a galera presente, em sua maioria, já tinha passado dos 30 e, bem, isso pode parecer óbvio, mas não é. Muita gente por aí fica eternamente restrita a um público jovem, isso quer dizer que: a galera que curtia quando tinha 15, chega aos 18 e deixa de curtir. Esse nunca foi o caso do Sepultura, a banda amadureceu com fãs (ou os fãs amadureceram com ela), e continuou conquistando a galera mais nova. E quando digo mais nova, é nova mesmo! Tinham várias crianças de mãos dadas com mamãe e papais orgulhosos por lá, mas não pense você que tudo isso foi um mutirão de famílias do Thrash! A verdade é que os ingressos para menores de 14 anos, custavam R$ 5,00, ou seja… Estratégia inteligente para renovar público! Achei bacana, apesar de pensar como aqueles pais iriam se virar na hora das rodas… Bem, mas cada um com seus problemas, não é mesmo?

IMG_8176

A apresentação, no melhor do estilo “o aniversário é nosso, mas quem ganha é você”, teve direito até a música nova, feita para os fãs. Para compo-la, os caras pediram àqueles que curtem o som, e tem tatuagens da banda, que enviassem fotos de seus rabiscos para eles. Legal, não?

Então, nesse clima seguiu a noite. Como já disse, cheia de clássicos, de álbuns com: “Beneath the Remains”, “Arise”, “Roots” e “Schizophrenia”. Além de trampos mais novos, claro! O fato é que para os fãs velhos de guerra, não poderia ter sido melhor. E se tava tudo tão maravilhoso, pra que subir no palco pra ficar fazendo gracinha, gente? Titio Andreas também não gostou muito disso, e deu um puxão de orelha, mais do que merecido, nos mal criados. Caramba, gente, além de show, era gravação de DVD e, independente disso, palco foi feito para a banda tocar, sim, e eventualmente para a gente subir e pular de lá de cima, também, mas né? Limites existem. Enfim…

IMG_8189

Quando tudo acabou, depois de a última e inconfundível “Roots Bloody Roots“, a galera saia da Audio com aquela cara de quem acabou de gozar. Que noite! Daquelas que você não precisa olhar pro lado e perguntar “foi bom pra você?”, porque os olhinhos brilhantes já dizem tudo! Aliás, isso tudo até fez a com que eu me esquecesse  da pequena desorganização do começo, que fez com que muita gente ficasse muito tempo na fila, para chegar até a entrada e descobrir que deveria trocar o ingresso comprado pela internet em outro local. Bem, coisas do futebol, quer dizer, do mundo de show… Um dia prometo falar melhor a respeito desses infortúnios. Por hora, é isso, e ainda estou aqui fumando meu cigarro e pensando “caramba, que noite!”.

Set list
The Vatican
Kairos
Propaganda
Inner Self
Breed Apart
Manipulation of Tragedy
Dead Embryonic Cells
Choke
Convicted in Life
Attitude
Troops of Doom
Sepulnation
From the Past Comes the Storms
Territory
Polícia
Orgasmatron
Biotech Is Godzilla
Arise
Refuse/Resist
(bis)
Bestial Devastation
Apes of God
Cut-Throat
Manifest
Sepultura Under My Skin
Ratamahatta
Roots Bloody Roots

Confira todas as fotos do show aqui

Sobre a autora:

Amanda Cipullo
11760115_10203186896352189_9001298901733721022_n
Editora de (e do) Casos, formada em publicidade. Jornalista por acaso; atriz e escritora por paixão.
Acredita que pedras que rolam não criam limo, e é esse tipo de história que relata por aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s